Booking.com

Tenho sido a expressão do que sou a mim mesmo. Incompreendido. Tento eu me deter. Talvez que o haja de mais grandioso na alma de um artista é a tentativa de ser.
A vida nos ensina que é ela quem aprende conosco. E muitas decisões é ela quem acaba tomando por nós. Não sei se vivo a vida ou se ela me vive. Vivemos nós… Na vã tentativa de encontrar algo que não sabemos o quê!
Tenho preguiça de viver, então sonho. Sonho e escrevo. Não sou artista. Sou arte. Não sou lápis. Sou palavras. Não sou verdade. Sou interpretação. Sou gritante silêncio! Sou sábia loucura.
Tenho medo de descobrir quem sou. Então finjo ser o que quero ser. Sou o que eu quiser. Sou quem eu quiser. Só não sou eu mesmo. Porque não sei quem sou.

Por Gabriela Tomaz.

Comentários

comentários