As pequenas coisas fascinam, mas também matam.

Os pequenos detalhes enriquecem e embelezam a vida. Um sorriso, o amanhecer, o pôr do sol, o desabrochar das flores… Coisas tão simples que trazem alegria e inspiração. O acúmulo dessas pequenas coisas transforma dias monótonos e sem vida em dias grandiosos.

Do mesmo modo, pequenas coisas podem ser a destruição de uma vida inteira. Rancores guardados, mágoas escondidas, “sapos” engolidos, frustrações, assuntos mal resolvidos. No curto prazo não percebemos os danos porque pensamos que é besteira e devemos deixar pra lá. Ao longo prazo os efeitos aparecem: stress, cansaço, depressão, irritabilidade. O coração e a mente sentem o peso do lixo acumulado ao longo dos anos. São pequenas doses de veneno a matar lentamente a alma.

Diariamente recebemos tesouro e veneno em doses mínimas. O que vamos guardar por toda nossa vida somos nós que escolhemos. O que você tem guardado? Seu coração abriga uma fortuna ou litros de mortal veneno? Nem sempre escolhemos o que entra em nossa vida, mas escolhemos o que permanece.

Comentários

comentários